Pastelaria Versailles

  • Nome
    Pastelaria Versailles
  • Cidade
    Lisboa
  • morada
    Avenida da República,15
    1050-185 Lisboa
  • GPS
    38.735481, -9.145555
  • telefone / telemóvel
    +351 213 546 340
  • e-mail
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  • redes sociais
    Facebook

Do Palácio à Grande Dama Lisboeta

O nome é de palácio e a sumptuosidade, por Lisboa, é quase a mesma de Versailles.  Bem... Versailles, a pastelaria portuguesa inaugurada em 1922, essa de tectos altos trabalhados e grandes espelhos nas paredes. Aliás, o seu interior parece mesmo uma das salas do palácio francês.

Situada em plena Avenida da República com bastantes detalhes de Arte Nova, serve vários tipo de chá - onde se encontra o bem peculiar chá preto de Moçambique - ou os croquetes de vitela, sempre alternativa aos doces.

Pastelaria que continua, para muitos, a ser  “a grande dama” alfacinha é também, desde há muito,  um ex-libris das Avenidas Novas. Ainda na construção, diga-se, que a pastelaria  Versailles conseguiu resistir a épocas de construção desenfreada e ao desaparecimento de lojas antigas.

De realçar que desde 2000 até cá, a Versailles tem-se expandido a outras áreas que vão além do atendimento ao público na sua «palaciana sede». Em Maio de 2003 estende-se a um local de venda no Instituto Superior Técnico e,  em Fevereiro de 2007 um Sel Service  no Hospital Curry Cabral. Inclui até, após vários convites, a exploração de um bar na Maternidade Alfredo da Costa em 2010 e mais recentemente foi o bar no Hospital de São José a beneficiar deste alargamento de luxo a locais onde o acesso aos prazeres da Nobreza do quotidiano nem sempre são possíveis. Que é como quem diz: Se não for à Versailles, a Versailles vai até si.

 

 

From the Palace to the Grand Lady of Lisbon

The name comes from a Palace and the sumptuousness, in Lisbon, is almost the same as Versailles. Well... Versailles, the Portuguese patisserie inaugurated in 1922, with the high ceilings and large mirrors on the walls. Indeed, its interior really does seem like one of the rooms of the French palace. Located in Avenida da República with many Art Nouveau details, it serves various kinds of tea - and you can find the peculiar black tea from Mozambique - or its veal croquettes, as an alternative to the sweets.

This is a patisserie which for many continues to be the "the grand dame" of Lisbon and it has also for a long time been a calling card for the Avenidas Novas. Still in construction, it should be mentioned, the Versailles patisserie has managed to resist rampant construction at various times and the disappearance of old shops.

It should be noted that from 2000 until now, the Versailles has expanded to other areas that go beyond customer service in its “palatial headquarters”.

In May 2003, it added a point of sale at the Instituto Superior Técnico, and in February 2007 a Self Service facility at the Curry Cabral Hospital. After many invitations, it even included the operation of a bar in the Alfredo da Costa Maternity Hospital in 2010 and most recently the bar at the São José Hospital took advantage of this luxury extension to places where access to the everyday pleasures of the Nobility are not always possible. That is to say: If you do not go to Versailles, Versailles will go to you.